RAAR 2006

Passe o mouse sobre a imagem para identificação e clique sobre ela para ver maior.

Insígnia do 1º/8º GAv - Esquadrão Falcão, baseado em Belém - PA - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br O falcão, ave-símbolo do 1º/8º GAv, está pintada no nariz dos seus helicópteros - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Técnico em armamento do Esquadrão Puma preparando as armas para a Prova de Manutenção com abastecimento e municiamento - Foto: Equipe SPOTTER O Super Puma pode ser armado com duas metralhadoras MAG calibre 7,62 mm nas portas laterais - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br
Um Iroquois do Esquadrão Pantera sendo preparado para mais uma missão - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Bell H-1H Iroquois do Esquadrão Pantera - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Alguns helicópteros no pátio da Base Aérea de Campo Grande - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Helibras (Eurocopter) H-50 Esquilo do Esquadrão Poti - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br
Na Prova de Manutenção, os juízes verificam os mínimos detalhes - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Um Iroquois do Esquadrão Pelicano na Prova de Manutenção - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Um Super Puma do Esquadrão Puma na Prova de Busca / C-SAR com guincho - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Um Iroquois do Esquadrão Pantera na Prova de Manutenção - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br
A harpia, ave-símbolo do 7º/8º GAv, está pintada no nariz dos seus helicópteros - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Um H-50 Esquilo do Esquadrão Poti decola para mais uma missão - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Bell H-1H Iroquois do Esquadrão Harpia - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Bell H-1H Iroquois do Esquadrão Harpia - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br
Um Iroquois do Esquadrão Pelicano decolando para mais uma missão - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Helibras (Eurocopter) H-50 Esquilo do Esquadrão Gavião com casulos de metralhadoras .50 - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Bell H-1H Iroquois do Esquadrão Harpia - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Helibras (Eurocopter) H-50 Esquilo do Esquadrão Poti com casulos de metralhadoras .50 - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br
A tripulação de um Iroquois do Esquadrão Pelicano pronta para mais uma missão - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Um Super Puma taxiando de volta para o pátio da BACG - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Eurocopter H-34 Super Puma do Esquadrão Puma - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Eurocopter H-34 Super Puma do Esquadrão Puma - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br
Ao final do dia, as aeronaves são fechadas e protegidas, prontas para as missões do dia seguinte - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br O Super Puma pegando a sua carga para realizar a Prova de Carga Externa - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br O Super Puma transporta a maior quantidade de carga entre todos os helicópteros que disputam a RAAR - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Por ser uma aeronave mais estável e a sua carga mais pesada, o Super Puma tem mais facilidade em acertar o alvo - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br
Depois de cumprir a prova, o Super Puma retorna para remover a sua carga, pois somente ele utiliza esse volume - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br O Iroquois do Esquadrão Falcão pegando a sua carga para realizar a Prova de Carga Externa - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Do ponto de partida até o alvo, os tripulantes tem o seu desempenho avaliado pelos juízes - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br A carga precisa ser deposita dentro de um alvo demarcado no gramado, ao lado do pátio da BACG - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br
Os juízes examinam a posição da carga - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br O Iroquois do Esquadrão Harpia pegando a sua carga - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br O trecho entre o local onde a carga é levantada e o alvo precisa ser percorrido no menor tempo possível - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br A aproximação tem que ser lenta e precisa, não podendo deixar margem para erros - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br
A carga não pode tocar o solo e depois ser posicionada, ela tem que ser solta de uma vez, no momento em que a tripulação tiver a certeza que vai acertar o alvo - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br O Esquadrão Pelicano iniciando a sua Prova de Carga Externa - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br O Iroquois leva uma carga equivalente a 50% do volume transportado pelo Super Puma - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br O mecânico de bordo atua como navegador, orientando o piloto - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br
Após liberar a carga, o helicóptero precisa se afastar rapidamente - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br A carga no centro do alvo, garantindo uma excelente pontuação para o Esquadrão Pelicano - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br O Esquadrão Pantera iniciando a sua Prova de Carga Externa - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br O Iroquois do Esquadrão Pantera chegando na área do alvo - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br
Os juízes acompanham bem de perto, para conferir se a carga não vai tocar o solo antes da entrega definitiva - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Após a entrega, o H-1H sai rapidamente da área, simulando uma missão de combate - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br O Esquadrão Poti iniciando a sua Prova de Carga Externa - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br O Esquilo leva uma carga equivalente a 25% do volume transportado pelo Super Puma - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br
O Esquilo do Esquadrão Poti nos ajustes finais - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br O Esquilo abandonando a área do alvo - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br O Esquilo do Esquadrão Gavião pegando a sua carga - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br O Esquilo chegando na área do alvo - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br
A coordenação entre os tripulantes precisa ser total, pois o menor erro pode representar a eliminação na prova - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Os juízes conferem o desempenho do Esquadrão Gavião - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Ao final do último dia de competições, os tripulantes retornam para seus alojamentos. Agora, precisam aguardar a totalização dos pontos - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br No dia 25 de junho, foi realizada a cerimônia de encerramento e a premiação dos participantes da RAAR - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br
No hangar, além dos integrantes dos sete Esquadrões e o Pára-SAR, foram posicionados os três tipos de helicópteros utilizados na competição - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br O Esquadrão Pelicano, baseado em Campo Grande, é declarado vencedor da RAAR 2006 - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br O Brigadeiro Picchi, Comandante da Segunda Força Aérea, fez o discurso de encerramento - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Os integrantes do Esquadrão Pelicano comemoram a conquista da RAAR pela sétima vez, se tornando o maior vencedor da competição - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br
Faixa em homenagem ao Capitão-Aviador Shinji e ao Sub-Oficial Nilo, mortos no acidente ocorrido em 23 de novembro de 2005, na BACG - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Os integrantes do Esquadrão Pelicano em uma foto especial para o SPOTTER - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br O quadro com os resultados finais da RAAR 2006, não tendo sido realizada a Prova de Emprego Armado - Foto: Luciano Porto - luciano@spotter.com.br Márcia e Luciano Porto com o Comandante do Esquadrão Pelicano, Tenente-Coronel-Aviador Marco Antonio Cuin - Foto: Cabo Valêncio - SRP da BACG

 

Página 01     Página 02

 

Copyright © www.spotter.com.br - Reservados todos os direitos - All rights reserved